Papo de Sysadmin – Episódio 12

Coordenado por Christiano Linuxmen https://www.linkedin.com/in/linuxmen,

Gabriela Lima Dias https://www.linkedin.com/in/gabydias/

Raquel Niewerth https://www.linkedin.com/in/raquelnishimuraniewerth

Espaço: https://www.inovabra.com.br

 

Palestrantes: Gabriela Dias Ger. de Cloud – Mandic Cloud + Rivendel e Talita Bernardes Engenheira de SW – Getup Cloud.

Mediadora: Vanessa Santos – Gerente de Marketing – Mandic Cloud + Rivendel

Mais uma iniciativa bacana do Papo de Sysadmin em levar conhecimento e esclarecimentos para esta comunidade que está em crescimento vertiginoso. Sobre essa temática, que é ainda um tanto quanto delicada e polêmica.

Sendo assim, o que você lerá a seguir, é o resultado do bate papo excepcional, realizado no último dia 12 no espaço InovaBra. Uma experiência enriquecedora repleta de diversidade de gênero e gerações.

Quem não está se perguntando porque tem se formado muitos grupos femininos no segmento de TI. Será um novo movimento para igualar ou ao menos diminuir as diferenças? O que está acontecendo?  E qual a relevância e o papel destes grupos no cenário atual?

Para abertura do painel Vanessa Dias trouxe as seguintes informações das pesquisas realizadas no Brasil no final do ano passado pela CA Technologies  e  Women in Tech 2018, com mais detalhes neste artigo: https://mdemulher.abril.com.br/trabalho/por-que-as-mulheres-ainda-sao-minoria-na-area-de-ti/.

Apresentam os seguintes dados:

74% do público feminino demonstra interesse de ingressar em cursos de Tecnologia, Ciências, Engenharia e Matemática;

Porém apenas 0,4% ingressam de fato nas Universidades para estes cursos;

Em contrapartida nos últimos anos os cursos de computação aumentaram exponencialmente;

A média de 35% caiu para 15% do índice de mulheres matriculadas nestes cursos.

Aliado à estes dados mencionados por elas duas frases marcantes da Sheryl Sanderg, CO do Facebook. “ Sente-se à mesa” e “ Não saiam antes de saírem”. Permearam o bate papo.

Dicas:

Sente-se à mesa, ou seja, exerça seu papel sem medo. E por que não uma vez por ano negociar e pleitear um aumento de salário? Claro se você atingiu e ou superou a meta estabelecida.  Saber quando e como se posicionar. Praticar mais a negociação.

Não saia antes de sair, ou seja, nunca desista sem nem ao menos ter tentado e ou iniciado. Tenha coragem e atitude sempre haverá a primeira vez e quem nunca errou? Reconheça o valor que você tem hoje e credite no seu potencial, não se desvalorize. Logo aprender e manter contínuo aprimoramento. Foco nas competências e o que você pode fazer para entregar mais valor amanhã.

Identificou uma nova posição, não deixe de se aplicar porque não tem o 100% dos requisitos. Como dizem, ou como andam dizendo, o mundo é dos ousados. Sendo assim, ouse! Arrisque-se mais!

Os participantes, em total sinergia entre gerações e gêneros, interagiram de forma envolvente com colocações e exemplos pontuais magníficos, como por exemplo:

Filhas levaram a mãe para participar pela primeira vez de um Meetup, um amigo que convidou e trouxe a amiga;

O problema da Educação básica no Brasil é estar distante da realidade do mercado e do mundo;

Como os pais, não todos sem generalizar, educavam as crianças onde meninos ganhavam carrinhos e bolas e as meninas bonecas e panelinhas, até a divisão das pequenas tarefas domésticas como lavar a louça, estender a roupa eram mais ou somente direcionadas às meninas;

Um gestor que incentiva as colaboradoras participarem desses eventos;

Qual o papel e a responsabilidade que o RH tradicional tem desempenhado para a contratação lidando com a diversidade e inclusão?

Um grupo de garotas estudantes do Ensino Médio está concorrendo ao prêmio Internacional promovido pela Organização  Technovation Challenge.org , https://technovationchallenge.org/, criaram um aplicativo que se chama Bytes & Batom, https://www.youtube.com/watch?v=09c8vRYa_44 e https://www.youtube.com/watch?v=CZrhq9y_vjw. Será apresentado nos Estados Unidos ainda este ano.

Não apenas no segmento de TI existem menos mulheres atuando, assim como em cargos de gerência, diretoria e presidência seja no Brasil ou no Exterior.

Somando tudo constatou-se que o processo e principalmente a conscientização da nova demanda imposta pela 4ª Revolução Industrial, está mudando tudo e muito mais rápido, logo com este novo mindset cada vez mais pessoas serão educadas de forma mais igualitária e sem rótulos desde a infância.

Enquanto isso vejamos e sejamos fomentadores desses grupos e organizações que estão se dedicando de forma voluntária a compartilhar e incentivar e até mesmo despertar para se entender e estudar as novas tecnologias.

Grupos e organizações mencionados:

Cloud Girls https://www.meetup.com/pt-BR/Cloud-Girls-Sao-Paulo/

Femme IT https://femmeit.com.br/

Girls who code https://girlswhocode.com/

HerForce https://www.linkedin.com/company/herforce/

Laboratória https://pt-br.facebook.com/laboratoriala/

Mais mulheres na TI https://www.facebook.com/MaisMulheresnaTi/

PrograMaria https://www.facebook.com/programaria/

Pyladies http://brasil.pyladies.com/

Rails Girls https://www.facebook.com/railsgirls.sp

Ruby Ladies https://www.meetup.com/pt-BR/Ruby-Ladies/

Women in Machine Learning and Data Science:  grupo em formação no Brasil

Tech Innovation Chalenge 2018  https://www.youtube.com/watch?v=09c8vRYa_44

Livro:

Sandberg, Sheryl. Faça Acontecer.  1ª Edição – São Paulo: Editora Companhia das Letras,2013.

https://www.youtube.com/watch?v=18uDutylDa4

https://www.youtube.com/watch?v=c8_P4lPsoAM

Filmes:

Estrelas além do tempo

Não sou um homem fácil

Web Bibliografia:

https://www.b9.com.br/87881/as-seis-mulheres-mais-poderosas-da-tecnologia/

https://www.hostnet.com.br/blog/o-dia-internacional-da-mulher-e-a-tecnologia-das-ti-girls/

https://revistaglamour.globo.com/Lifestyle/Carreira-e-dinheiro/noticia/2017/09/mulheres-na-ti-tudo-que-voce-precisa-saber-para-investir-na-area.html

Quer compartilhar, ensinar, aprender e trocar experiências, vem para o Papo de Sysadmim!

Contamos com sua participação no próximo encontro!

Raquel Niewerth

https://papodesysadmin.org/

 

SOBRE AS PALESTRANTES

Gabriela Dias

Com mais de 18 anos de experiência em projetos FOSS (Free and Open Source Software) e entusiasta DevOps, atualmente é Gerente de Cloud na Mandic/Rivendel. Possui as certificações LPI DevOps Engineer, RHCE, RHCSA, Zabbix Certified, LFCS, LFCE. Procura estudar bastante sobre Agile, Práticas DevOps, Cloud Computing, Containers e Infra Ágil. Já atuou como Engenheira de Projetos na HP-Brasil desenhando soluções na plataforma Linux/Unix e na Mandic Cloud sendo responsável pelas áreas de Cloud, DevOps, Infraestrutura, Treinamento.
https://www.linkedin.com/in/gabydias/

Talita Bernardes

Meu nome é Talita , tenho 23 anos , trabalho com DevOps há cerca de um ano e meio , mas conheço a cultura desde 2014 , sou apaixonada por coisas que facilitem a vida e novidades tecnológicas – principalmente as OpenSource. Atualmente trabalho na Getup , onde tenho um contato bem próximo com o que há de mais novo. Meu foco atual se encontra em containers e plataformas de orquestração Docker como Openshift,Kubernetes e etc.
https://www.linkedin.com/in/talits/

Vanessa Santos

Com mais de 9 anos de experiência profissional e atuação nas áreas de Marketing e Comunicação, formada em Comunicação Social, pós-graduação em Consultoria Empresarial pela Fundação Instituto Administração – FIA/USP, especialização em Administração Internacional pela Université Pierre Mendes France e MBA em Marketing pela FIA/USP. Já trabalhou com lideranças no desenvolvimento de planejamento estratégico e plano de negócios de empresas de médio porte do segmento de serviços. Atualmente é gerente de Marketing da Mandic Cloud Solutions e realiza projetos de marketing integrado com multinacionais como Intel, Microsoft, Dell e Amazon Web Services.
https://www.linkedin.com/in/vanessa-alves-dos-santos-79977832/